sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Partes Mínimas CLVIII

A liberdade me condenou
Minha vida não santa
Agrilhoou-me
Marcou-me com seus ferrões
Atuou sobre a miséria
Do meu corpo
E através da moça branca
O Anjo Azul
Tão tolo...
Moeu meu coração
E (quase) me matou

Vinte e Cinco de Setembro

Nenhum comentário:

Postar um comentário