quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Entre Sonhos e Pesadelos - Briga Entre Gigantes

Resultado de imagem para pablo picasso briga de gigantes
(Pablo Picasso - Guernica - 1937)

Eu assisto a luta entre os gigantes
Eles são meninas mimadas
A disputar o doce amargo da vida
Dos pobres
Pequenos
Em sua briga 
Para se manter na disputa
Pisam em todos
Esmaga-lhes a vontade
A esperança
A fé
Esmaga-lhes o ser 
A confiança
E os larga a desbotar no sol
Quanto mais cor ganhamos
Mais perdemos
Ter cor
Equivale a não ter direito
Os cara-pálidas
Não suportam o nosso sangue vermelho
A nossa face negra
A nossa pele vermelho-negra
Apavora-os
Então nos põe em discórdia
Pelo prato com pão
Por um pouco de educação
Alienam a informação
Divide-nos e vencem 
Só mais uma batalha
Essa sua estúpida guerra
Nós sustentamos
Com o nosso mal hábito de correntes
Com nossa preguiça de pensamento
Com a nossa falta de história
Com a ignorância da qual nos orgulhamos
Com o medo e a covardia
Que tem sido nosso único cotidiano alimento
Até quando?

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Entre Sonhos e Pesadelos - O Mundo Está Cheio de Monstros

Resultado de imagem para pablo picasso sinal fechado deserto
(Pablo Picasso - O Gato - 1939)

O mundo fora tomado
Por monstros 
Que comem criancinhas
Que as violam
Que as violentam de todas as formas
Nós somos as crianças da vez
Esses monstros crescem
Se reproduzem
E ampliam suas opções de vítimas
É tão miserável ser a vítima
Só não mais que ser o monstro
O mundo lhes pertence agora
São em maior número
Seu mal é contagioso
Se multiplicam como praga
Alguns poucos
Resistem
Insistem
Mas eles venceram
Por enquanto
O mundo está deserto de humanidade
Vivem apenas os monstros
"O Sinal Está Fechado Pra Nós"

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Entre Sonhos e Pesadelos - Ele Caminha ao Som de Violinos

Resultado de imagem para pablo picasso fase violino
(O Violino - Pablo Picasso - 1913)

Seu traje em tons pasteis
O caminhar lento
Distraído
Quase feliz
A barba alinhada
Perfumada suavemente
E sempre macia
Um convite aconchegante ao toque
Nas mãos trazia algo
Não me lembro
Minha atenção sempre esteve voltada para o seu rosto
Para o seu jeito de olhar
Para as suas delicadas e discretas expressões
Em contraste com a maneira áspera
Muitas vezes, rude
Em relação aos outros
Embora sempre polido e respeitoso
Aquela vista
Fazia-me sentir e desejar 
Todas as possibilidades de uma vida
Alegre e Feliz
No caminho
Não sei o porquê
Ele me olhou nos olhos
E parece ter visto em mim o que nele me era evidente
Ambos já sofremos muito
Temos alguns medos agora
Vendo-o vir de encontro a mim
Com aquele sorriso tão meu
Quase esqueço o que já não-vivi
Ele me estende a sua mão
Segura-me no pulso
Que acelera 
Olha-me nos olhos
E pergunta
O que faremos dos outros?
Soprava uma brisa suave e definitiva
Como o som do violino
O sol iluminava tudo
Com sua amarelada luz de primavera
E permanecemos assim
Olhando-nos
Dados ao desejo e ao medo

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Entre Sonhos e Pesadelos - Uvas

Resultado de imagem para descascar uva
(Autoria da imagem não identificada - Vista em: www.tudosobreplantas.wordpress.com)

O bebê nasceu
E ambos choramos
Enquanto eu
Descascava uvas

domingo, 18 de setembro de 2016

Entre Sonhos e Pesadelos - Ela

Resultado de imagem para pablo picasso woman seated
(Pablo Picasso - Mulher Sentada - 1949)

Eu a segurei
O rosto era familiar
Ela desfalecida
Um tanto sedada
Sentada, quase, a cair 
Numa poltrona qualquer
Em sua face
Marcas de uma mão agressiva
Seu sangue retesado
Ainda corria
Os sinais da vida
Nas veias estavam violeta
Eu a ergui
Tentei desperta-la
Sua cabeça tombava em minhas mãos
A respiração sutil, no fim
O cabelo preso
Em um coque baixo
Preto
Destacando sua pele branca
Translúcida
Seu corpo era pequeno
E frágil
Sua alma o abandonava
Então me desesperei
E sofri
Pelo que não sabia